História

 

Até à década de 1990 o fabrico dos produtos de tabaco em Portugal estava limitado a um regime sem concorrência. Antes da passagem para o século XXI foi liberalizado o mercado dos produtos de tabaco, pelo que só a partir dessa altura foi possível a outros fabricantes privados comercializarem directamente os seus produtos no mercado português.

Historia

Precisamente nos finais de 1999 a Imperial Tobacco chegou à Península Ibérica, na sua aposta na expansão internacional. A abertura de novos escritórios em Madrid teve lugar sob o nome de John Player, S.L, e a partir daqui passou-se a controlar as ações de marketing e vendas no Sul da Europa.

Até esse momento, o mercado da Imperial Tobacco no canal turístico era muito importante devido ao elevado número de turistas britânicos que visitam a Península, com a comercialização de marcas líderes no Reino Unido (Lambert & Butler, Superkings, Golden Virginia, Drum). Em setembro de 2002, devido ao crescimento do Grupo em todos os mercados da Europa ocidental, dá-se uma nova distribuição regional, estabelecendo-se, com base em Madrid, a zona geográfica denominada Ibéria, composta por Espanha, Portugal, Andorra e Gibraltar.

Desde logo as marcas da Imperial Tobacco começam a revelar bons resultados, com especial destaque para o JPS. Animada pelos resultados positivos de crescimento de vendas no mercado português, a Imperial Tobacco decide fazer evoluir a sua presença em Portugal. Iniciou então a sua actividade directamente no nosso país em 2006, tendo para o efeito constituído a Imperial Tobacco Portugal, uma subsidiária da então Imperial Tobacco Group, PLC – hoje Imperial Brands PLC.

Em janeiro de 2008 a Imperial Tobacco adquire a espanhola Altadis,um dos grupos líderes da indústria do tabaco, líder no mercado espanhol e líder mundial em charutos, com um lugar de destaque no mercado de cigarros na Europa ocidental e um dos primeiros operadores logísticos no sul da Europa. A Altadis assume a liderança do cluster Ibéria da Imperial Tobacco, em que se integra o mercado português.

Tendo iniciado a sua actividade em Portugal com uma equipa ainda pequena, os resultados da Imperial Tobacco foram desde logo encorajadores. As quotas de mercado e o volume de negócios vêm aumentando consecutiva e anualmente, bem como o grau de cobertura do mercado nacional pelos nossos representsantes comerciais. A relação com grossistas e retalhistas tem-se sedimentado.

Desde 2006, a Imperial Tobacco passou de uma quota de mercado inferior a 4% nos produtos de tabaco para uma quota superior a 15%. No mercado dos cigarros, a sua marca JPS Black King Size é já o maço mais vendido em Portugal. A Imperial Tobacco é ainda líder de vendas em travel retail e disputa a liderança do mercado do tabaco de enrolar.

A Imperial Tobacco recorre também à actividade produtiva em Portugal, através da FTM - Fábrica de Tabacos Micaelense, um produtor local sedeado nos Açores.

O crescimento comercial traz consigo o crescimento orgânico, tendo aumentado ano após ano o número de empregos directamente gerados. Em 2015 a Imperial Tobacco muda-se para novas instalações, mais amplas, para receber a sua estrutura em crescimento.

 
X

ALTADIS - Imperial Tobacco Portugal

Imperial Tobacco Portugal

  • Av.D.João II, Lote 9.I – 2ºA
  • Edifício Adamastor – Torre B – Parque das Nações
  • 1990-077 Lisboa - Portugal
 

Imperial Brands